background image

Como é composto o preço do Diesel no Brasil

16/02/2022

Bárbara Argenta

porBárbara Argenta
Analista de conteúdo

Prostooleh/Freepik

A Petrobras vende para as distribuidoras o diesel A, sem a adição obrigatória de biodiesel (que está estipulado atualmente em 10%, mas pode sofrer alterações). Para abastecer os postos que vendem ao consumidor final, as distribuidoras realizam a mistura obrigatória com biodiesel, e a partir daí, temos o diesel B, que é o combustível efetivamente comercializado na bomba.

Algumas das variáveis para o cálculo do preço do diesel vendido:

Diesel A: matéria primária conseguida a partir do refinamento do petróleo, atividade hoje realizada principalmente pela Petrobras, ou via importação. A precificação envolve dois fatores primários: cotação do dólar e preço do barril de petróleo no mercado internacional. O preço acompanha os movimentos do mercado externo.

Biodiesel: mistura obrigatória na composição do Diesel. Esse combustível é extraído a partir de fonte vegetal. Na atual legislação, até o momento, o percentual obrigatório é de 10%. Enquanto matéria prima, o preço desse componente varia de acordo com o próprio biodiesel.

Impostos: Composto principalmente pelo Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que varia sua alíquota por estado, e o Preço Médio Ponderado Final (PMPF), alterado quinzenalmente, de acordo com os preços médios comercializados pelos postos revendedores.

Outros fatores: Temos também os custos logísticos e a margem da distribuição e revenda varejista. Todos os valores citados podem variar de acordo com as movimentações internas e mercado internacional.

O impacto direto disso são as alterações no preço da bomba de combustível, para mais ou menos, de acordo com a variação ocorrida na composição do preço.

Voltar